Vídeo e DVD01 - ArteEducarJun15

Seguindo em frente a 16 anos!
Ir para o conteúdo
Educação > EJA
VÍDEO E DVD NAS AULAS DO EJA II - NOVO
Por: Vivaldo Armelin Júnior - Mar./16

 
• Ainda hoje existe muito preconceito quanto ao uso do vídeo em sala de aula, uma pena. Existem muitos vídeos que poderiam ser trabalhados em sala de aula. Esse fato não vem do professor, mas dos dirigentes que veem a exibição do vídeo como uma forma de matar aula.
 
• Condição que acaba influenciando o aluno do EJA, pois este acaba concluindo que aula boa é aquela que tem uma lousa cheia, ou seja, este é um aluno copista, pois nem mesmo lê ou entende o que está escrito na lousa.
 
• Um bom vídeo pode facilitar o entendimento de uma aula de Matemática, Ciências, História, Português, Língua Estrangeira, Arte, Educação Física etc. Outra possibilidade favorecida pela exibição de um vídeo é a inter-relação de conteúdo e a interdisciplinaridade.
 
• A exibição de um vídeo deve ser muito bem planejada e fazer parte de um projeto. Não há como exibir um vídeo sem pensar na inter-relação do conteúdo.
 
• Este meio de comunicação não deve ser uma opção, mas sim uma ação. Nunca deve ser usado para cobrir falta de professores sem que haja um projeto e este seja cobrado durante as atividades posteriores à exibição.
 
• O vídeo pode ser um documentário, uma coletânea de propagandas para que seja possível estudar a manipulação e a desinformação promovidas pelas agências de publicidade. Elas apenas querem vender a qualquer custo, os alunos do EJA, bem como as outras etapas do sistema educacional.
 
• Essa condição promoverá a formação pela construção do conhecimento e o desenvolvimento cognitivo trabalhando os conhecimentos prévios do aluno e suas experiências de vida.
 
• Quem trabalha um dia inteiro e estuda a noite está interessado em aprender, crescer até mesmo profissionalmente, pois muitas vezes tem uma família para manter.
 
• Bom trabalho!
VÍDEO E DVD NAS AULAS DO EJA I
Por: Vivaldo Armelin Júnior
• As aulas de formação de jovens e adultos são normalmente realizadas de maneira muito tradicional, mais do que nos cursos regulares. Na maioria das vezes os meios de comunicação eletrônicos são desprezados, bem como as TIIC (Tecnologia da Informação, Interação e Comunicação).
• Quando um professor resolve apresentar um vídeo ou DVD tem como objetivo aliar uma mídia poderosa ao conteúdo trabalhado e não proporcionar o aprendizado de uma maneira mais dinâmica de leitura. Os meios de comunicação não são utilizados adequadamente. Esses meios de comunicação, ou se preferir, mídias, tem características próprias e que favorecem o aprendizado, não como um mero recurso, mas sim, como uma linguagem.
• Por essa razão é importante que os alunos sejam preparados para não apenas assistirem a um determinado filme, documentário, ou qualquer outro programa, mas sim fazer uma leitura midiática.
• A maioria das pessoas não lêem as mídias, são apenas assistentes, meros expectadores, poucos são leitores. Os leitores interagem com a mídia.
• Ler uma mídia depende de um processo de alfabetização midiática, como ocorre com a alfabetização da escrita e leitura, destacando que esses processos deveriam estar integrados, mesmo porque a lousa e o caderno são meios de comunicação e não apenas espaço para o registro.
• O professor da E.J.A. pressupõe preparado para esse trabalho, não apenas no que refere aos conteúdos de sua disciplina, mas também preparado para inter-relacionar e para interdisciplinaridade.Esse é o desafio, pois não adianta formar analfabetos funcionais, essa solução já se mostrou altamente inadequada e que favorece a uma pequena camada da sociedade, a dos ricos que querem preservar apenas seus próprios interesses.
• Formar um leitor midiático é alfabetizar sim, também é possibilitar o letramento e a oportunidade de o tornar um cidadão ativo e participante.


Voltar para o conteúdo