Técnica Info01a - ArteEducarJun15

Seguindo em frente a 16 anos!
Ir para o conteúdo
Arte-Alfabetização > Contextualizando
Arte-Alfabetizar - II - NOVO
Por: Vivaldo Armelin Júnior
• Não é só o desenho que favorece a construção do conhecimento e da alfabetização, a modelação também é parte do processo.
• A modelação pode ser realizada usando as técnicas com argila, massa de jornal, papel machê, massa de modelar, massa de farinha, biscuit etc.
• A modelação das letras ajuda na prevenção do espelhamento, comum quando o aluno é apenas alfabetizado a partir da escrita. Isso se dá porque não há associação entre cada letra e seu conjunto organizado, as palavras, e as artes. Como cada letra é um desenho linear, modelado ou esculpido, convencionado, como foi destacado no texto anterior, sua associação a um som se torna bastante abstrato para a criança, jovem ou adulto.
• A Arte-alfabetização não é um processo em que o aluno apenas copia cada uma das letras, na modelação é possível decorá-las, dar volume e forma, condição que favorece a associação entre sua forma e o som.
• Modelar é dar forma, criar volume, construir relevo, portanto produzir uma forma palpável, que exigirá uma leitura tátil e não apenas visual.
• A criança estará experimentando e experienciando em tempo real fazendo rolinhos, cortando a massa ou simplesmente dando a forma de uma letra com os dedos.
• Essas letras poderão ser usadas em outras oportunidades para, por exemplo, não apenas formar palavras, mas para criar logos com a inicial de seu nome, do aluno, montar uma escultura e até recriar formas figurativas ou abstratas.
• Não é comum aos nossos governantes levar esse tipo de proposta para a sala de aula, pois o desenvolvimento cognitivo é maior e não é isso que uma maioria no poder deseja para a população em geral, vale a política do quanto mais ignorante é melhor, uma vez que, não se pensa, pois não se entende, ou seja, aquele ser é manipulável.
• A escrita é importantíssima, mas ela sozinha não conduz ou favorece a construção do conhecimento, as artes, a origem da escrita, possibilita e favorece o ato de pensar, portanto não se criará um aluno copista.
• Boa reflexão!
Arte-Alfabetizar - I
Por: Vivaldo Armelin Júnior
• Arte-alfabetizar é a formação mais simples para levar o aluno à construção do conhecimento e desenvolvimento cognitivo, pois é realizada por meio da imagem e do desenho que favorecerá o domínio da escrita e da leitura da escrita, mas também da midiática.
• Por meio do desenho da letra e de outras formas expressivas proporcionadas pela união entre elas, o aluno construirá imagens que os levará ao domínio da escrita, como já foi demonstrado em outras páginas deste site do Portal ArteEducar.
• Vale lembrar que cada letra é um mero desenho abstrato, podendo ser linear, que por convenção ganhou a associação a um som vocal humano.
• Essa associação por convenção permitiu que o conjunto das letras ganhasse um significado, as palavras e consequentemente o conjunto das palavras as frases.
• Cada letra e número unidos de maneira organizada gerarão imagens interessantes e inéditas, o mesmo processo acontece com a escrita e a sua leitura.
• O aluno quando alfabetizado por esse processo raramente comete o erro do espelhamento, por exemplo, mas também outros quando passa a desenhar com palavras.
• Essa proposta não é incentivada pelos governantes por levar à construção do conhecimento e ao desenvolvimento cognitivo de alunos de classes sociais “inferiores” à elite dominante.
• Para que a Arte-alfabetização seja compreendida e bem desenvolvida é importante que o professor trabalhe com projetos e estes não sejam meras cópias, mas que atendam às necessidades daqueles alunos, sua comunidade e até de questões referentes à cidadania, ou seja, que visa a formação de um cidadão.
• Nessa proposta a leitura não ficará restrito à leitura da escrita, mas sim de qualquer meio de comunicação, em outras palavras a leitura midiática. Ler apenas os textos limitará o desenvolvimento cognitivo, pois é importante ler a escrita, os sons, as imagens, a sensibilidade tátil, olfativa e até o paladar, para que haja uma integração completa e não apenas de uma delas (mídias).
• Boa reflexão!
Voltar para o conteúdo