Pesquisa01a - ArteEducarJun15

Seguindo em frente a 16 anos!
Ir para o conteúdo
Info Educativa > Internet
 Celular e smartphone
Por: Vivaldo Armelin Júnior - Mai/2016

• Ultimamente os PC, Notebooks, tablets, vem perdendo espaço para os celulares, smartphones, entre outros. Esse menor interesse pelos equipamentos maiores se dá pelo custo, dificuldade de transporte, ter acesso nos de pequeno porte a todas as possibilidades de um grande, geralmente em qualquer lugar, basta ter uma torre de recepção/transmi
• Mais uma vez a escola não se adaptou à nova tecnologia de pequeno porte. O aluno com toda certeza não pode e não deve usar celulares em sala de aula, mas em alguns momentos, com uma proposta ou projeto, é possível que este seja usado para pesquisa e a produção mais completa de trabalhos/atividades que seriam impossíveis em um livro didático. Neste último tem a visão do escritor e não há como fazer boas comparações com outros livros didáticos porque em sua maioria são padronizados os conteúdos e a maneira como são escritos.
• A internet permite fazer essas comparações e até treinar, no celular ou smartphone, ou ainda, em um tablet, a pesquisa e a reescrita desta, ou seja, com o entendimento do aluno, não a do escritor.
• A pesquisa nesses equipamentos em algumas situações são um pouco limitadas, diferentemente dos PC, notebook, ultrabook, netbook etc. O que não impede um bom trabalho em sala de aula.
• O professor propõe a pesquisa, durante ela gera diversas problematizações, não permitindo a simples cópia, por essa razão é importante que seja destacado a importância de se respeitar os direitos autorais, mas principalmente a de conduzir o aluno à construção do conhecimento, desenvolvimento cognitivo e da leitura midiática.
• Esse trabalho pode também ser feito na “Sala de Informática”, complementando-se o feito na “Sala de Aula”, durante uma excursão pedagógica, uma visita a um museu que permita a entrada desses aparelhos, momento oportuno para uma parada, como num grupo de pesquisa, para informar-se sobre o local ou uma obra, pessoa, ambiente, informação histórica, geográfica, climática, científica, artística etc.
• O mais importante é que essa pesquisa resulte na produção de um texto, áudio ou vídeo, com explicações, análises, conclusões, avaliações e crítica, tudo feito pelo aluno com a orientação do professor(a)(es)(as).
• A Grupo de Pesquisa será um novo site do Portal ArteEducar.

ANTERIORES


Pesquuisa na Internet?
Por: Vivaldo Armelin Júnior - 23/02/2015
• A pesquisa no Google, Yahoo, Sapo ou em qualquer outra ferramenta de busca na Sala de Aula deve ser precedida de um trabalho por parte do professor, pois em muitas situações os sites de busca poderão levar a sites indesejáveis, isso é muito comum.
• Saiba como direcionar o aluno à página que será analisada, pesquisada, estudada... Para isso, em muitas situações sugerimos que seja feita uma pesquisa anterior e tenha a palavra certa para a busca. Muitas vezes digitando a palavra “
educação
” o resultado da busca apresenta site de armas, pornografia, violência, descriminação etc.
• Nunca permita que os alunos digitem qualquer palavras precedida de três “x”, por exemplo, xxx casa, com certeza os resultados das pesquisas serão direcionados a sites pornográficos. Recomendamos que esta terminação não seja divulgada para não despertar a curiosidade, principalmente com alunos menores (do Fundamental I), os maiores provavelmente já compartilham esta informação.
• Veja algumas palavras que devem ser bem trabalhadas para evitar acidentes:
1. Virgem, mesmo quando se refere à Nossa Senhora. 2. Membro ou membros. 3. Periquita, referindo-se à ave. 4. Massagem. 5. Explosão, neste caso poderá ser direcionado a sites que ensinam a fabricar armas e bombas. 6. Droga, o aluno poderá ser dirigido a sites que divulguem e ou façam propaganda do uso de drogas.
• São muitas as palavras, deixamos apenas alguns exemplos, para solucionar parcialmente estes resultados é importante sugerir uma pesquisa mais completa, por exemplo:
1. Membros humanos. 2. Explosão demográfica. 3. Malefícios das drogas...
• Reforçando, é muito importante que o professor tenha pesquisado antes, mesmo porque, cada ferramenta de busca trará um resultado diferente.
Voltar para o conteúdo