LeituraMidiática01a - ArteEducarJun15

Seguindo em frente a 16 anos!
Ir para o conteúdo
Grupo de Leitura

GRUPO DE LEITURA

Leitura Midiática II
Por: Vivaldo Armelin Júnior - Abr./15


• Quando se pensa em leitura midiática não se pode imaginar que estamos falando apenas da tecnologia computacional, como já destacamos anteriormente.
• A leitura midiática acontece com todo tipo de tecnologia, como as TIC (Tecnologia da Informações e Comunicação) e as TIIC (Tecnologia da Informação e Interação), esta sim ligada à tecnologia computacional ou multimídia.
• Aquele ou aquela que aprende a ler sob um olhar mais amplo terá maior poder de interpretação do que aquele ou aquela que teve o aprendizado da leitura voltado apenas para a escrita.
• Pensar em leitura midiática envolve entender o processo, quando o aluno não fará apenas a leitura da escrita, mas de imagens, sejam elas animadas ou estáticas, gráficos, auditivos, olfativos, tátil e do paladar.
• A verdadeira leitura envolve todos os sentidos humanos, consequentemente todas as potencialidades.
• As potencialidades ao lado das capacidades, quando bem trabalhadas em sala de aula, o desenvolvimento da leitura será mais completo porque estará envolvendo as diversas formas de comunicação humana.
• A verdadeira leitura midiática não se restringe a um único meio de comunicação, como é o caso daquelas mídias que tem a escrita como base.
• O mais importante é que os meios de comunicação que são predominantemente escritos também tem imagens e esta geralmente são desprezadas, ou seja, não é trabalhado a leitura destas.
• Ler qualquer meio de comunicação ou expressão humana é interpretar, em seguida analisar, refletir, concluir e criticar, não há como ser diferente.

• Ler qualquer meio de comunicação ou expressão humana é interpretar, em seguida analisar, refletir, concluir e criticar, não há como ser diferente.
• O que tudo isso aqui descrito tem a haver com os Grupos de Leitura? A resposta é extremamente simples, vamos a ela: quando um grupo se reúne para uma leitura de um texto esta precisa acontecer de maneira ampla e que envolva uma leitura mais complexa e que proporcione a construção do conhecimento e o desenvolvimento cognitivo.
• O Grupo de Leitura estará fazendo uma leitura mais completa mesmo quando se lê um texto, como um conto, uma pequena história. Para que esta leitura seja mais completa o responsável pelo grupo deverá apresentar imagens que estejam de alguma maneira ligadas ao texto.
• Estas imagens poderão ser estáticas – fotografias, gráficos, ilustrações, desenhos, pinturas etc., ou animadas, como vídeos diversos, filmes, animações quadro a quadro ou stop motion.
• O resultado será surpreendente.

Leitura Midiática I

Por: Vivaldo Armelin Júnior

  • A leitura não é apenas a da escrita e nos nossos dias a cada momento fica mais ampla. Basicamente até o século XVII era restrita à leitura da escrita de livros, jornais etc.

  • No século XIX um grande salto é dado com a invenção do telefone e consequentemente uma nova forma de leitura é criada. Nesse mesmo século a fotografia também inova e passa a fazer parte das publicações, pelo seu alto custo é pouco utilizada inicialmente. Os jornais ainda privilegiam os grandes textos.

  • No século XX, surge o rádio, cinema, televisão, disco de vinil, fita de áudio, fita k-7, computador, vídeo game, disquete (nos seus vários formatos), CD, DVD, MP3 (MP4, MP5, MP6...), Blu-ray, telefone celular, pen drive, cartão de memória, fotografia digital e assim por diante.

  • O século XXI está apenas no início e grandes novidades já estão chegando, como o aperfeiçoamento da fotografia, cinema e televisão 3D, os livros digitais etc.

  • Estamos cada vez mais envolvidos pelas novas tecnologias e suas vantagens em relação em relação a aquelas do passado.

  • O problema é que são pouco utilizadas na sala de aula e o maior problema é a resistência a elas, seja por parte do poder público que não investe ou o faz de maneira equivocada, ou ainda, por parte do próprio professor.

  • Precisamos mudar essa condição e fazer da educação um processo que realmente insira o aluno na sociedade, sem falar nas oportunidades que este terá durante a sua vida.

  • Formas de leitura Midiática

  • A  Leitura Midiática,   ao contrário do que a maioria das pessoas entendem, não é nova, apenas o termo e a inclusão das novas tecnologias o são. Faz parte da leitura midiática a leitura da escrita, seja no caderno comum, em livros, revistas, jornais, tabloides, literatura de cordel, todas essas publicações são mídias (meios de comunicação), bem como no computador, em e-livros, no cinema, televisão, fotografia convencional ou digital, vídeo, música, poesia, teatro, pintura, desenho, escultura, gravura etc.

  • São muitas as possibilidades de leitura em nossos dias, no entanto os poderes públicos não as enxergam, insistem em projetos demagógicos proporcionando a leitura apenas da escrita.

  • A criança e o jovem fazem de maneira mais dinâmica a leitura usando a tecnologia, não apenas dos textos, mas também das imagens estáticas e ou das animadas.

  • Na sala de aula esse processo já é possível, pois uma boa parte das escolas disponibilizam computadores, poucos e desatualizados, mas presentes. A leitura nesse caso poderá ser feita em pesquisas na internet, depois partir para a produção de textos e, por fim, na edição de um e-livro, e-jornal, e-revista, ou mesmo de um livro fotocopiado e datilografado etc. Todos são meios de comunicação e expressão humana.

  • Este primeiro texto informativo tem por objetivo favorecer ao professor uma análise de sua postura e assim começar a vislumbrar as facilidades que a tecnologia tem a oferecer e compartilhar com a educação. Essa não será um mero recurso, mas parte do processo educacional e como é constituída, conduz à construção do conhecimento e o desenvolvimento cognitivo.

  • A tecnologia que nos é apresentada nesse início do século XXI favorece a interatividade, intuitividade, operacionalidade, navegabilidade, por esses motivos é denominada Tecnologia da Informação, da Interatividade e da Comunicação (TIIC).

  • Na sala de aula o professor tem todas as suas facilidades para proporcionar ao aluno uma maneira mais interessante e motivadora para alfabetizar, transmitir os conhecimentos de Matemática, História, Artes, Português, Ciências, por exemplo.

  • Pensar em leitura midiática é pensar, vislumbrar e possibilitar um conhecimento mais amplo e rico em informações.

  • Hoje em dia esse trabalho não é inviável, pois uma boa parte da população tem celular e estes já vem com câmera de fotografia e vídeo. A resolução da fotografia já está bem elevada, a do vídeo também. Li uma matéria na internet, num grande portal, que já existem celulares que gravam vídeos com qualidade DVD (640x480  – TV, 3:4 e 720x480 – widescreen, 16:9). Essas mídias poderão fazer parte das aulas desde a pré-escola até o ensino universitário. Com as imagens estáticas será possível a criação e produção de textos e consequentemente motivar a sua leitura. O registro de informações escritas, além do digital foto ou vídeo, principalmente quando em uma excursão, é um material riquíssimo que foi produzido pelo aluno, mas baseado em informações orais, em textos, por estar presente num espaço de importância histórica, científica, cultural, artística etc.

  • Vamos parar por aqui nesse momento, mas em breve outros textos e sugestões de trabalho.


Nota:
1. Tudo que foi descrito acima visa o trabalho no Grupo de Leitura, obviamente com o uso da tecnologia, em espaços como Telecentros ou outros, com o uso de notebook, netbook, tablete etc.
2. Veja os sites do Portal ArteEducar - "Leitura Midiática" e "Sala de Leiytura".

Voltar para o conteúdo