CD Áudio01a - ArteEducarJun15

Seguindo em frente a 16 anos!
Ir para o conteúdo
Meios de Comunicação > Áudio

Informática Educativa
Leitura Midiática

CD De Áudio 1
Texto de: Vivaldo Armelin Júnior.


• Sabemos que os CD de áudio são caros, é um roubo o preço praticado pelas gravadoras, mas nem por isso devemos de alguma forma incentivar o desrespeito aos direitos autorais.

• O CD de áudio:
Esta tecnologia permite uma infinidade de opções de trabalho, além  da sua função principal que é a de armazenar dados musicais para serem reproduzidos em aparelhos compactos (como o  diskman), aparelhos portáteis conjugados (toca fita, Cd player, rádio AM e FM), domésticos ou profissionais.

• Por ser um mídia de emissão de áudio o que temos a fazer é ouvi-la!
— Certo?
De certa maneira sim, mas é necessário dizer que o CD de áudio permite uma interação com outras atividades escolares.
Ao trabalhar para que o aluno diferencie sons de instrumentos musicais, sons de usados em efeitos especiais, além da música popular, clássica, instrumental, vocal (solo ou coral), diálogos, textos, histórias infantis, entre outras possibilidades.
Por ser uma mídia recente já tem bom preço, fator que favorece a produção de CD de áudio na própria escola. Para que seja possível é necessário uma unidade de gravação sonora (drive gravado de CD) em um computador, uma placa de áudio com entrada de microfone. Esta placa permite que seja feita gravação de áudio vocal, instrumental, efeitos sonoros, etc. No entanto esta opção ainda está muito distante da vida cotidiana da maioria das escolas públicas e mesmo das particulares.
Sua utilização é bastante extensa e por este motivo, já é possível gravar os trabalhos e atividades desenvolvidas pelos alunos. Uma coisa é certa com o barateamento dos computadores, o acesso é maior.

• Produção:
O trabalho com essa mídia favorece a leitura e a interpretação, apenas ouvindo. São estas possibilidades que iremos abordar a seguir.
I. A Música como relaxamento: A reprodução musical permite uma série de estudos vinculados a esta mídia, desde a forma como é produzida até a forma como ocorre a leitura pelo feixe luminoso do laser. Num segundo momento, podemos trabalhar o relaxamento através da música, de som da natureza (chuva, água correndo, da brisa, do vento nas folhas, etc.), sons de pássaros ou outros animais, Este ato proporciona a formação de um aluno mais calmo e que ao realizar um trabalho terá maior capacidade de concentração. É um trabalho que é de grande valia para as aulas que exijam raciocínio, não importando a disciplina. também proporciona excelentes resultados após uma aula mais agitada, como Educação Física, ou o intervalo (recreio).
II. A Música como relaxamento: Quando a música  é usado como fundo em um ambiente fechado proporcionará um relaxamento, uma maior concentração, um maior envolvimento com o trabalho proposto etc. Este trabalho também é possível com sons da natureza.
III. A Música elemento de estudo: Na sala de aula uma música poderá ser parte do processo ensino/aprendizagem, pois poderá ter a letra ou sons relacionados ao assunto trabalhado. Muitos compositores produzem músicas que poderiam auxiliar o professor na explicação daquilo que está sendo estudado. Ou por outro lado, ser o elemento de origem de um estudo, em qualquer uma das disciplinas escolares. Por este motivo é importante que o professor tenha a precaução de escutar e analisar a música a ser trabalhada e de que maneira ela converterá a forma poética da letra em uma forma didática.
IV. A Música como forma de contar história: Nosso país é riquíssimo na variedade musical e através dela é plenamente possível se contar uma história. Uma das possibilidades é a audição de uma série de músicas que tratem do mesmo assunto e que permita na seqüência a descrição de um fato, acontecimento, fantasia etc. Muito pouco trabalhada em sala de aula esta técnica é excelente para o desenvolvimento perceptivo e analítico. Esta condição conduzirá à crítica e a uma conclusão.
V. A Música como forma de alfabetização: Não estamos distantes desta realidade, o aluno aprende muita coisa com a música, muitas delas de forma errada, pois nem sempre a música é de qualidade e poderá ser até mesmo ofensiva e agressiva. Não podemos criar condições que prejudique a formação cognitiva do aluno com material de baixa qualidade, mas por outro lado poderemos conscientizá-lo desta situação. É possível para um professor alfabetizador  usar a música e ou a sua letra para alfabetizar, desenvolver a leitura e a escrita. Palavras existentes nas músicas poderão ser usadas na alfabetização construtivista trabalhando seu sentido, a escrita e seu significado na música. Por fim trabalhar a interpretação da letra e da música.
VI. A Música como forma de pesquisa científica e matemática: O trabalho escolar com os sons musicais são grandes fontes auxiliares para uma pesquisa, como a velocidade do som, a diferença entre as freqüências sonoras, a forma como o som propaga, o som estéreo, entre outras possibilidades. Também é possível a realização de operações matemáticas em várias situações durante a reprodução de um Cd de áudio. Nos dois casos existe a possibilidade de experimento em laboratórios de ciências, seja ele de física, químico ou biológico. Por exemplo:
a. Num experimento da interferência de sons sobre objetos conforme é aumentado o volume.
b. Medir, testar e comprovar que existem sons que o ouvido humano não conseguem perceber.
c. As vibrações promovidas pelos sons agudos e os graves.
d. Calcular o tempo de determinados sons, naturais ou artificiais.
e. Usar o som para calcular distâncias.
f. Criar um gráfico onde será descrito todos os pontos crescentes ou decrescentes de uma música ou um som qualquer.
g. Organizar os sons e depois reproduzi-los em momentos ou intervalo de tempo programado.
h. Promover estudo perceptivo com alunos ou com pessoas externas à escola que sejam testadas em relação à variedade dos sons ouvidos e percebidos.
VII. Os efeitos sonoros: Todo efeito sonoro poderá ser usado para um estudo da natureza, do meio ambiente, de uma sociedade urbana ou rural etc.
Muitos sons reproduzem condições ideais para o estudo, por isso, posteriormente incluiremos outras dicas.

Voltar para o conteúdo