BoloSeco01a - ArteEducarJun15

Seguindo em frente a 16 anos!
Ir para o conteúdo
Como Fazer > Experiência > ExpCulinária

Experiência Culinária
Bolo Seco (frio) I

ESTUDO QUE ENVOLVEM MISTURAS E REAÇÕES QUÍMICAS NA COZINHA

  • Esta proposta envolve um trabalho integrado entre os professores de todas as disciplinas escolares. É um trabalho motivador porque o aluno estará participando de todas as etapas, não apenas escutando, mas produzindo receitas e, ao mesmo tempo, lhe é possível analisar, observar, tomar decisões e produzir.

  • O mais interessante nesta proposta é que além do estudo químico, é possível estudar a origem dos ingredientes utilizados, o processo industrial ou artesanal utilizado para a sua produção... Pode-se estudar tranquilamente matemática, pois existe a quantificação, a qualificação, soma, subtração, proporção; português; história etc.


  • Quantidade: aproximadamente 20 a 30 pedaços.

  • Nota:

1. Quando houver aluno diabético, que tenha problema com glúten, lactose, ou ainda, outras substâncias presentes em um ou mais produtos, substituir por um adequado ou Diet.
2. Não vai ao forno.

MATERIAL

OBSERVAÇÃO

1. Dez pacotes de bolacha tipo Maria - doce.
2. Uma lata de leite em pó, 500 g.
3. Duas caixinhas de leite de soja saborizado, por exemplo maçã, uva, pêssego, laranja, de 200 ml. Não misturar sabores.
4. Uma lata de preparo para brigadeiro, cajuzinho, ou cobertura para bolo que não necessite ser levado ao fogo.
5. Açúcar ou adoçante para diabéticos.
6. Uma fôrma média de alumínio ou de plástico.
7. Duas bacias, de plástico, para a mistura do leite em pó e o leite de soja e outra para a bolacha moída.
8. Uma faca para cortar o bolo.
9. Luva plástica para triturar a bolacha.
10. Colher grande papa misturar o leite em pó e o leite de soja, de aço.
11. Guardanapo de papel.

  • Poderão participar desta proposta alunos da Pré-escola até de nível Universitário nas áreas voltadas à licenciatura e a educação.

  • O professor ou responsável adulto é quem deve abrir as embalagens, sejam de papel, lata etc., quando os alunos forem menores de 14 anos de idade.

  • É um trabalho que envolve a inter-relação de conteúdos e a interdisciplinaridade, por esta razão, quando o trabalho for desenvolvido a partir da 5ª série é interessante que haja o envolvimento de mais de uma disciplina escolar.

  • Os alunos poderão estudar e pesquisar cada um dos ingredientes.

  • Outra possibilidade de estudo é do açúcar, desde a extração até a produção industrial ou artesanal deste produto.

  • Não recomendamos o uso de liquidificador ou moedor de carne para triturar a bolacha.

  • Este trabalho poderá ser gravado em vídeo e exibido em uma apresentação.

  • Outra sugestão é fotografar, com máquina convencional ou digital, e fazer uma apresentação de slides, fotográfica ou virtual.

  • Caso tenha organizado uma apresentação para um público maior é importante que seja utilizado alguma mídia visual, como projetor de slides, retroprojetor, episcópio, projetor multimídia ou data show.

  • As embalagens poderão ser usadas para reciclagem ou até algum tipo de trabalho artesanal.

  • Todos envolvidos no processo deverão lavar as mãos.

  • Caso seja possível é importante cobrir os cabelos com uma touca.

  • Importante: Caso algum aluno esteja resfriado é preciso colocar uma máscara ou lhe dar uma função, como arrumar uma mesa, para não contaminar o produto produzido.

Experiência

O processo é bastante simples, mas precisa ser bem organizado para não virar tumulto e permitir explicações, discussões, problematizações e questionamentos durante a cada uma das poucas etapas.
1. É importante garantir que as embalagens sejam lavadas em água corrente.
2. Solicitar para um grupo de alunos, no máximo cinco, triturem a bolacha em uma das bacias, sempre espalhando a bolacha para verificar se não há pedaços maiores. Reforçando: Esta deverá ficar bem fina para incorporar com o preparado úmido.
3. Colocar dois ou até quatro alunos para misturar o leite em pó com o leite de soja. Colocar os ingredientes na bacia de plástico e mexer continuamente até obter uma massa mais espessa, semelhante a um creme.
4. Adicionar açúcar, numa quantidade bem pequena, pois a maioria dos ingredientes já são adoçados. Nota: Caso seja para diabético adicionar adoçante aos produtos diet.
5. Agora colocar na fôrma uma camada de bolacha. Em seguida cobrir com o creme. Colocar outra camada de bolacha e nova de creme. Repetir o processo até terminar. Importante: a última camada deve ser de bolacha.
6. Cobrir o bolo com o produto escolhido, por exemplo: preparado para brigadeiro ou cobertura para bolo, sorvete etc.
7. Aguardar uns quinze a vinte minutos para que o creme umedeça a bolacha. Poderá ser levado à geladeira por pelo menos duas horas.

Ação Pedagógica

1. Solicitar aos alunos que dêem a sua opinião em relação aos seguintes itens:
a. Sabor.
b. Odor.
c. Igualdades e diferenças entre os ingredientes.
d. Diferenças e igualdades entre os odores.
e. Como o bolo deve ser consumido.
f. A importância do ato de lavar as mãos e as embalagens antes de serem abertas e depois quando estiverem vazias.
g. Por que uma pessoa diabética não pode consumir açúcar?.
h. Quais as dificuldades no preparo? O que foi mais fácil?
i. Qual(is) o(s) erro(s) cometido(s)?
j. Qual é a origem dos produtos utilizados?
k. É possível modificar a receita? Como? Quais os novos produtos?
l. Este produto pode ser consumido com alguma bebida, como: leite, suco natural ou artificial, chá etc.

Por fimo, é só apreciar o bolo produzido.

Voltar para o conteúdo