Artesanato01 - ArteEducarJun20

Ir para o conteúdo

Artesanato01

Cultura Popular
Links - Em ordem de lançamento.
Artesanato Embu das Artes 01 • Cultura Japonesa 01 •
Artesanato 02
Embu das Artes - SP
Por: Vivaldo Armelin Jr. Jun./20
• Já falamos sobre a Cidade de Embu, interior de São Paulo e fundada em função das viagens das bandeiras. Uma grande oportunidade para uma aula fora da U.E., com muitos elementos que podem ser explorados por qualquer disciplina, um trabalho que contempla a inter-relação do conhecimento e a interdisciplinaridade.
• Presenciei um professor de Matemática aproveitando uma banca que tinha pulseiras artesanais, feitas com linha, para dar uma aula de matemática. Os alunos pararam e prestaram muita atenção, falou em medidas, proporções, formas, entre outros detalhes da aula. Uma oportunidade para observar artesãos e artistas em ação, criando e confeccionando.
• Em outras oportunidades mostraremos outros trabalhos artesanais e, também, apresentarei a arquitetura colonial presente no Centro Histórico. Boa excursão Pedagógica e trabalho!
Artesanato Japonês 01
Atibaia - SP
Por: Vivaldo Armelin Jr. Mai./20
• A cidade de Atibaia, SP, foi privilegiada com a imigração japonesa que trouxe a nosso país uma cultura forte e a produção de morango e flores geram uma feira conhecida em todo país e países da América do Sul. Trata-se da Festa das Flores e do Morango, que ocorre uma vez por ano geralmente entre agosto e setembro. Vale a pena, mas comprem ingressos com antecedência, além de sair mais barato, garante evitar filas.
Objetos de Cerâmica 01
Embu das Artes - SP
Por: Vivaldo Armelin Jr. Abr./20
• A cerâmica artesanal é muito comum na região de Embu das Artes, sejam as produzidas por artesões da região, mas também as produzidas por índios de uma aldeia no município. São belas obras e de finalidades diversas.
 
• A feirinha permanente possui várias lojas e barracas que tem cerâmica a venda, teoricamente é proibido vender na feirinha cerâmica de produção industrial.
 
• São diversas as peças podem ser usadas como decoração, vaso ou até para fim de armazenamento de alimentos secos ou úmidos. Essas peças são muito procuradas e chamam a atenção dos turistas. Boa pesquisa!
Carranca 01
Embu das Artes - SP
Por: Vivaldo Armelin Jr. Fev./20
• Esta peça artesanal virou elemento de decoração com grande interesse e procura. O interessante é que ela surgiu para decorar a proa dos navios a vela. Esculpidas em madeira de qualidade e resistentes à água, como toda a embarcação. Estas poderiam ter a forma de animais ou pessoas, na maioria das vezes com uma fisionomia severa, de fúria ou impositiva.
 
• Elas serviam para afugentar os espíritos malignos que viviam nos rios, principalmente no Rio São Francisco. Mas não só para espantar espíritos impuros, mas também para evitar tempestades, protegendo os navegadores, o naufrágio etc.
 
• Esse tipo de escultura é produzida com faces ou caras deformadas ou exageradas, como já dissemos, de seres humanos ou animais, com uma aparência muito feia e até assustadora.
Tamanco Holandês
Holambra - SP
Por: Vivaldo Armelin Jr. - Jan./20
• Holambra é uma cidade no interior do Estado de São Paulo, próxima à capital, é conhecida como a cidade das flores e uma vez por ano acontece a Expoflora, uma feira e exposição de flores. Foi fundada por imigrantes holandeses que nos proporcionaram conhecer e poder provar sua alimentação, experienciar sua cultura e os tamancos.
• Os famosos tamancos feitos em madeira, geralmente usam o álamo ou o salgueiro, duas madeiras leves, que não absorvem umidade com facilidade e esquentam os pés. Lembre-se que na Holanda o frio é intenso. Hoje em dia são poucos usados, seja na Holanda ou no Brasil, acabaram virando peças de decoração, mas na Expoflora é fácil ver pessoas, homens ou mulheres, as usando.
• Estes calçados surgem provavelmente no início da Idade Média na Holanda. Em meados do século XV e início do XVI surgem os primeiros tamancos pintados (decorados). São fabricados a mão e com ferramentas geralmente artesanais. Eles são fabricados também em Holambra ou importados da Holanda. Existem os tamancos para decoração feitos de cerâmica e pintados.
• No Brasil já existia um tipo diferente de tamanco, antes da chegada dos holandeses, que era feito com madeira a sola e as alças de couro, são diferentes na origem e na tradição daquele país (Holanda). O tamanco holandês é feito totalmente em madeira, uma única peça, portanto não há emendas ou colagem.
• Bom trabalho!
Este tamanco é decorativo, mas na cidade, no Centro é possível comprá-los para uso diário ou decoração.
Este tamanco é decorativo, mas na cidade, no Centro é possível comprá-los para uso diário ou decoração.
Artesanato 03
Embu das Artes - SP
Por: Vivaldo Armelin Jr. - Out./19
• Na cidade de Embu das Artes ocorre diariamente no Centro Histórico uma feira de arte e artesanato, mas tem também muita bijuteria. É muito interessante, pois as edificações são todas em estilo colonial.
• Tem também bons restaurantes, barracas de alimentos e muitas lojas que vendem móveis artesanais, pinturas, tapetes, objetos e utensílios de cerâmica, entre outros.
• É uma excelente excursão pedagógica, pois é possível fazer pesquisa e estudo para qualquer disciplina, inclusive no Museu do Índio. Você é muito bem recebido e a segurança costuma ser boa, com policiamento contínuo.
• O difícil é não comprar nada, por exemplo, um professor de Geografia, Arte ou Ciências terá lojas especializadas em pedras. Vale a pena visitá-las.
• Embu das Artes, nome oficial do Município, fica bem próximo à capital de São Paulo, mas quem vem de outras cidades tem a possibilidade de pegar o Rodoanel viário, vindo de ônibus ou automóvel, o inconveniente são os pedágios.
• A quantidade de peças artesanais proporciona um passeio de um dia tranquilamente, com parada e explicação sobre as peças.
• Bom trabalho!
 
Cultura Popular
Por: Vivaldo Armelin Júnior - abr/19
• Alguns pesquisadores e historiadores afirmam que o artesanato pode ter surgido entre 8 a 15 a.C., não há como definir precisamente uma data, mas para esses pesquisadores, com certeza o trabalho manual surge com o domínio da modelação em cerâmica, da pedra, da madeira e fibras.
 
• No Brasil não há uma data definida, mas poderá ser bem próxima da data acima descrita, porque o homem chegou ao Brasil por volta desta data segundo as mais recentes pesquisas. É muito difícil definir uma data precisa porque muitos destes trabalhos não foram preservados, sabe-se que o trabalho com couro é mais antigo, bem como com algumas plantas. Os primeiros artesanatos eram fabricados para atender as necessidades do dia a dia, como objetos destinados à caça, para a alimentação e para as atividades místicas, religiosas e mágicas.
 
• É o índio que produziu os primeiros artesanatos em nosso país, com trabalhos em madeira, osso, argila, pena de aves, couro etc. É também o índio quem aprimorou as técnicas, mesmo antes do descobrimento do Brasil. Quando aqui chegaram os portugueses encontraram um artesanato bastante rústico, mas que acabou influenciando os conquistadores no seu dia a dia, mas isso apenas a partir de 1530.
 
• Este é um acontecimento que não abandonou a história do artesanato, pois com a chegada dos negros escravos, holandeses, franceses, italianos, japoneses, entre tantos outros imigrantes, a influência sobre o artesanato, originalmente criado pelo índio, é muito grande, condição que elevou o Brasil um país que está entre os maiores produtores de artesanato, bem como a diversidade.
 
• Com o passar do tempo a produção artesanal que era destinada a atender as próprias necessidades de uma família passou a ser uma forma de renda, com a fabricação de panelas de barro, pedra, colheres de madeira, objetos de decoração, de matéria prima bem variada, como a pedra sabão, fibras vegetais, conchas marinhas, galhos, massa de papel (como as técnicas de papel machê, papel colado etc.). Estas técnicas vieram da Europa, mais precisamente dos franceses e que se adaptaram à cultura brasileira com elementos e características próprias. Por ter e estar recebendo grande influência de diversas culturas, o nosso folclore, o artesanato, as lendas, são bastante completas e complexas para serem estudadas e entendidas.
 
• Bom trabalho!
Cultura Popular
Por: Vivaldo Armelin Júnior - Jun/16

• O artesanato e utensílios domésticos tradicionais, normalmente não industrializados ou produzidos em série, são uma das maiores riqueza deste país. São soluções interessantíssimas, mesmo para os nossos dias, seja para a ornamentação ou para uso diário.
• Nesta segunda matéria do Portal ArteEducar em seu novo site “Cultura Popular”, agora apresentamos imagens de objetos artesanais e tradicionais.
• Fazer excursões para locais onde existem muitas peças artesanais e tradicionais da cultura popular, seja para uso doméstico ou atividade econômica. Um local próximo a São Paulo é a Cidade de Embu das Artes, mas também Holambra, Pedreira... No Estado de Minas Gerais destacamos as cidades históricas, como, Diamantina, Ouro Preto, Mariana, Congonhas, Tiradentes...
• Em outra oportunidade será dado destaque ao artesanato decorativo.
• A “Excursão Pedagógica” possibilita ao aluno ter acesso a trabalhos diferenciados, principalmente a aqueles que moram em cidades maiores, mas mesmo no campo, muitas crianças desconhecem algumas destas peças por estarem praticamente fora de uso.
• Uma boa opção para uma excursão pedagógica em sua cidade ou comunidade é a um restaurante típico, pois estes fazem comumente uso destes objetos artesanais e tradicionais. Basta agendar a visita, fora do horário de refeição, pois é possível visitar até mesmo a cozinha.
• Tem escola que fica próxima a mercados populares, principalmente em cidades do interior, porém ninguém os visita com objetivos pedagógicos. Esses locais são ótimos para a realização da inter-relação de conteúdo e da interdisciplinaridade.
Voltar para o conteúdo